Os best lookers e as «bestas céleres» (por Diogo Vaz Pinto)

CP_1

“Do lado da provocação, da ironia, de um tipo de edição que por si mesmo seja uma prática literária, uma pequena editora portuguesa tem feito mais pelos livros do que os conglomerados que vieram uniformizar a paisagem.”

“Os best lookers e as «bestas céleres»”, artigo sobre a Dois Dias, por Diogo Vaz Pinto (in Sol 26.03.16)

Ler artigo

Anúncios

Os comentários estão fechados.